Verão começa com duas mortes por afogamento em Valadares

0
333
O corpo de Lucas Huebra Fagundes foi resgatado poucos minutos depois dele ter se afogado no rio Doce. FOTO: Roberto Higino

Dois afogamentos foram registrados em Governador Valadares no fim de semana. De acordo com o Corpo de Bombeiros, em apenas dois dias do início do verão já aconteceram essas duas ocorrências e, por isso, a corporação alerta para que as pessoas tomem cuidados ao procurar rios e lagos para se banhar. De acordo com o boletim de ocorrências, o primeiro aconteceu no sábado, 22, no local conhecido como “prainha”, que fica no final da rua São Paulo, no Centro de Valadares. Segundo testemunhas, Lucas Huebra Fagundes, 20 anos, estava com a família banhando no rio Doce quando resolveu subir em uma árvore e pular no rio. Ele teria batido com a cabeça em uma pedra e quebrou o pescoço, e submergiu. Pessoas que estavam nas imediações entraram no rio e conseguiram retirar o corpo da vítima, que já estava em óbito. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e apenas acompanhou o trabalho da perícia técnica da Polícia Civil, que encaminhou o corpo para o Instituto Médico-Legal (IML) para ser examinado e constatar a verdadeira causa da morte.

Já no domingo, 23, o outro afogamento foi registrado por volta das 16h, na represa de Baguari, no Condomínio Recanto do Sol, sendo que, segundo a testemunha, a vítima Leandro Miranda de Almeida, 33 anos, estava andando de jet ski quando perdeu o controle do equipamento, caiu na água e não apareceu mais. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local, dando início às buscas e varreduras, não tendo êxito até o fim do dia. As buscas continuaram e, na manhã de ontem, 24, conseguiram localizar e resgatar o corpo da vítima. Ainda de acordo com testemunhas, a vítima, que estava acompanhada de um filho menor, não estava usando o colete, e o filho conseguiu sair da água porque portava o equipamento.

Operação Verão

O Corpo de Bombeiros informou ontem que com a chegada do verão as pessoas procuram mais as lagoas, rios e cachoeiras para se refrescar e os riscos de afogamento aumentam. Para evitar esses tipos de acidentes a corporação lança todos os anos a Operação Verão, que tem por objetivo orientar as pessoas sobre medidas preventivas que podem evitar estes tipos de acidentes. De acordo com o tenente Dutra, do batalhão de Governador Valadares, todo ano é preciso estar orientando as pessoas sobre os perigos de procurarem os balneários nestes tempos de altas temperaturas, que aumentam muito o número de ocorrências desse tipo.

Ele comentou que apenas doisdias do início do verão duas pessoas perderam suas vidas por afogamento somenteem Valadares, mas que no Estado já ocorreram várias outras ocorrências commortes, como a de seis pessoas que foram arrastadas por uma tromba d’água queatingiu a Cachoeira do Zé Pereira, na cidade de São João Batista do Glória, noSul de Minas Gerais, na tarde de sábado, quando caiu uma tromba d’água quesurpreendeu as vítimas que faziam rapel na cachoeira.

O Corpo de Bombeiros conseguiu resgatar o corpo de
Leandro Miranda de Almeida na manhã de ontem. FOTO:Divulgação

Para o tenente, é preciso que as pessoas tomem cuidados importantes como acompanhar as crianças e não deixá-las ficar longe e evitar que elas façam brincadeiras perigosas. Outra medida importante é evitar o consumo de bebiba alcoólica e usar coletes de segurança quando for andar de barco ou jet ski.