Presidente da Câmara de Valadares vai devolver R$ 1 milhão à Prefeitura

0
56
Paulinho Costa disse que entrega a presidência com a Casa em ordem FOTO:André Manteufel

Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO RIO DOCE, Paulinho Costa (PDT) disse que o dinheiro é uma sobra de caixa apurada através de uma gestão responsável, que conseguiu vencer as dificuldades financeiras impostas pela crise econômica que a prefeitura de Valadares está enfrentando, devido ao não repasse de verbas por parte do governo estadual

por Angélica Lauriano
angelica.lauriano@drdnews.com

O presidente da Câmara Municipal, vereador Paulinho Costa (PDT), fez um balanço das atividades realizadas na casa legislativa durante o biênio 2017-2018, período em que esteve à frente do cargo. Como presidente, pela segunda vez, o parlamentar destacou avanços na política e mudanças na estrutura física e administrativa, além de sua postura democrática diante da função, que exige responsabilidade e senso de justiça. Também falou sobre o desafio de estar à frente da Câmara em um momento de crise. Na entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO RIO DOCE, ele contou que pretende devolver ao Executivo R$ 1 milhão, resultado das economias que fez durante o ano de 2018. Ele afirma deixar a presidência da Câmara de cabeça erguida, assim como entrou.

Assim que assumiu a presidência em um momento de crise política, foi um desafio, que ele soube conduzir com sabedoria. “Este é o meu segundo mandato como presidente e voltei após a maior crise política de Valadares, com a missão de resgatar a Câmara eticamente, moralmente e administrativamente. Nesses dois anos a cidade não viu nenhum desvio, nenhum escândalo e nenhum momento que pudesse denegrir a imagem do Legislativo. Cada vereador fez e faz o seu trabalho com independência e eu como presidente estou aqui para apoiar e ajudar com a experiência que adquiri ao longo dos anos como vereador”.

Câmara vai devolver um milhão

O presidente afirma que mesmo com a crise que o Brasil e Minas Gerais vêm passando, por falta de repasse do Governo do Estado, ele vai conseguir devolver aos cofres públicos mais de 1 milhão. “Este ano é um ano atípico na economia nacional, estadual, e em Valadares não é diferente. Observando essa crise toda que a Prefeitura de Valadares, como as demais prefeituras estão passando, por falta de repasse do Governo do Estado, e com muitas incertezas em relação à área financeira, aqui na Câmara recebemos o duodécimo que é gasto com todo cuidado, com toda a vigilância, para não se perder, não desviar e nem desperdiçar nenhum centavo. Prova disso é que, no ano passado nós já devolvemos R$ 86.000 e este ano vamos devolver mais de um milhão de reais para o Executivo. Esta é uma notícia boa num país tão complicado economicamente, financeiramente, um Legislativo devolvendo mais de um milhão. Isso é um trabalho do presidente, dos vereadores, servidores. Recurso público é para ser tratado com respeito, com cuidado e, acima de tudo, ser bem aplicado”.

Obras de captação de água

Para Paulinho Costa, a Câmara realizou inúmeros trabalhos importantes durante o biênio, entre eles, a formação da comissão que está acompanhando as obras de captação alternativa de água na cidade. “Nós estamos fazendo um trabalho legislativo importante, que é a comissão de acompanhamento das obras da Fundação Renova. Foi uma proposta minha, aprovada no plenário, e que hoje os vereadores junto com engenheiros da cidade acompanham o dia a dia da obra de captação alternativa de água. A Câmara Itinerante e o Casamento Comunitário foram desenvolvidos com muito sucesso. Fomos nos bairros e nos distritos e a população entendeu a proposta. Fizemos uma nova Lei Orgânica Municipal; Portal da Transparência; internet popular; Parlamento Jovem; comissões funcionando plenamente; assessoria jurídica para vereadores e comunidade. Todos esses trabalhos só foram desenvolvidos com sucesso graças à união dos servidores e dos 21 vereadores.

Concurso Público

O presidente deixa o mandato satisfeito e ressalta que só não fez o concurso este ano porque era um ano eleitoral, mas que está tudo encaminhado para que o novo presidente realize o concurso. “O resultado do sucesso administrativo e financeiro da Câmara foi por causa da gestão. Entramos em acordo com os vereadores e só nomeamos os assessores a partir de fevereiro de 2017. Tínhamos que fazer a redução de custos e alguns cargos até hoje não foram preenchidos. Vamos deixar para o próximo presidente tudo encaminhado para realização do concurso, que começamos a organizar para fazer este ano, mas não foi possível por ser período eleitoral. Entrego a Câmara com a sua estrutura física, automóveis, computadores, transmissão de internet, tudo funcionando plenamente”.

Eleições da Câmara

Sobre um possível resultado antecipado nas eleições para a presidência, que acontecem no próximo dia 14, ele deixa claro que nenhuma eleição é decidida antes do dia da votação. “Resultado de eleições na Câmara é decidido no dia da votação. Tenho experiência de muitos anos. Eleições não são decididas com uma semana ou duas semanas antes. Quero e torço para que o próximo presidente siga as mesmas diretrizes que foram implantadas aqui. Essas diretrizes não são minhas, não é da mesa diretora, são da nossa população, são diretrizes que a cidade exige. As eleições acontecem no dia 14 de dezembro e a transferência administrativa é no último dia do ano, mas a posse do novo presidente é na próxima reunião ordinária do próximo ano. Gostaria de ressaltar para a população que a Câmara sempre estará de portas abertas para receber a população, questionando e sugerindo. Esta é a Casa do povo. Deixo a Casa de cabeça erguida assim como entrei”, finalizou Paulinho Costa.

FOTO: André Manteufel