Polícia Civil apresenta índice expressivo na redução de crimes contra a vida

0
139
FOTO: Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa  – DHPP, aponta uma redução nos crimes de homicídio em Governador Valadares. Desde 2006 são feitos levantamentos estatísticos na cidade. Em um comparativo referente aos seis primeiros meses de 2017 e de 2018, houve uma vertiginosa queda nos crimes de homicídio, chegando a uma redução de 23,91%, fruto do excelente trabalho realizado pela DHPP.

Na última década (01/01/2008 a 31/12/2018) foram registrados na cidade 3.511 crimes contra a vida, sendo 1.219 homicídios consumados e 2.292 tentativas de homicídio. No mesmo período foram contabilizadas 624 ocorrências, que redundaram na prisão em flagrante de homicidas.

Os dados representam, no período analisado (120 meses), uma média de 29 ocorrências policiais/mês envolvendo homicídios consumados/tentados. E nos últimos 10 anos, uma média de 5 prisões em flagrante/mês, o que representa 17,7% da totalidade dos casos (3.511 registros). Registra-se ainda que em 2018 foram contabilizados 252 registros referentes a crimes contra a vida na cidade, sendo 90 homicídios consumados e 162 tentativas de homicídios.

Do total acima referido, 53 registros de ocorrências resultaram na prisão em flagrante de autores, capturados logo após o crime e apresentados à Polícia Civil. No total, foram instaurados pelos delegados de Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, 272 inquéritos policiais em 2018.

Diante do exposto, verificamos que houve uma média de 23 ocorrências policiais por mês envolvendo homicídios consumados/tentados; uma média de 4 prisões em flagrante por mês, o que representa 19,4% da totalidade dos casos.

Vale ressaltar que, em números absolutos, a Polícia Civil conseguiu a expressiva marca de 60% de elucidação de crimes contra a vida através do trabalho de investigação técnico-científica, fruto dos esforços dos policiais civis da DHPP e dos demais servidores da 1ª DRPC/8º DPC, que desempenham suas funções com excelência, sabendo que a pronta resposta contra qualquer tipo de crime implica na redução dos indicadores de violência. Os dados referentes à apuração dos crimes de homicídio é muito superior à média nacional, que não passa dos 10%, segundo as estatísticas.