Falso seminarista está extorquindo dinheiro em nome de padres da cidade

0
317
Segundo pároco da igreja São João XXIII, Nelito Dornelas, fiéis foram abordados em casa por um falso seminarista que pede dinheiro em seu nome. FOTO: Divulgação.

A Paróquia São João XXIII, no bairro Vila dos Montes, em Governador Valadares, teve o nome usado para a prática de um golpe na segunda-feira, 11. Falso seminarista é suspeito de enganar fiéis para extorquir dinheiro em nome do padre Nelito Dornelas. Algumas vítimas – em geral, idosos – relatam que ele se passa por seminarista, pede dinheiro emprestado em nome do padre para pagar livros que chegaram à igreja e diz que no fim da tarde, quando o padre retornar da viagem, devolverá o dinheiro. As vítimas, sem pensar duas vezes, acabam dando o dinheiro ao falso seminarista, na certeza de que realmente foi o padre quem pediu. Quando descobrem a farsa, já é tarde. Uma vítima chegou a entregar ao falso seminarista todo o salário.

Segundo o padre Nelito, alguns fiéis da paróquia foram procurados pelo falso seminarista, mas a maioria não entregou o dinheiro, muitos porque não tinham e outros porque desconfiaram que poderia ser um golpe. Maria do Carmo, 72 anos, foi uma das vítimas do falso seminarista. Ela tinha acabado de receber o salário, quando um jovem, aparentando ter entre 20 e 29 anos, bem vestido, 1,80m, moreno, voz calma, com uma cruz grande pendurada no pescoço, chegou à sua casa e disse que era seminarista. Ele disse que o padre Nelito estava viajando e que havia chegado na igreja uma encomenda que precisava ser paga naquele momento. Como o padre não estava na paróquia, ele pediu para que ela emprestasse o dinheiro para fazer o pagamento, e que no fim da tarde ela poderia passar na secretaria da igreja e pegar o valor de um salário mínimo (quantia levada). Na ação, o seminarista foi tão convincente, que Maria do Carmo entregou todo o salário. De posse do dinheiro, ele ajoelhou e rezou junto com a vítima na frente de uma santa.

O padre conta que, no caso da vítima, a ação só foi descoberta porque uma parente dela chegou à sua casa e ficou sabendo do empréstimo. Na hora ela desconfiou e ligou para a secretaria da igreja, onde foi informada que eles não tinham pedido dinheiro emprestado. A vítima rapidamente acionou a polícia, para registrar um boletim de ocorrência.

“É preciso ficar atento. Nunca devem abrir as portas, porque de fato é perigoso. Lembrando que a vítima é sempre um idoso. A igreja nunca pede dinheiro emprestado, muito menos envia seminaristas para fazê-lo. Fica o alerta da Paróquia São João XXIII: não estamos pedindo dinheiro emprestado para ninguém; muito cuidado”, explica o padre Nelito.

Quando o padre ficou sabendo do ocorrido, publicou um áudio no grupo de whatsapp da paróquia lamentando o acontecido e explicando como está funcionando o golpe na cidade. Pediu ainda que todos os fiéis compartilhem o áudio, para evitar novos transtornos. O padre ressaltou que ficou sabendo que esse suposto seminarista estaria tentando fazer vítimas no bairro Conjunto Sir.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br